Fonte;https://mediatalks.uol.com.br/2021/12/31/veja-as-melhores-fotos-da-covid-premiadas-em-concursos-de-fotografia-internacionais-este-ano/

Dois anos de pandemia: veja as imagens premiadas da era Covid no Brasil e no mundo

03/01/2022 11:21

  Covid Latam-Praia de Copacabana (World Press Photo)  REDAÇÃO MEDIATALKS  31.12.2021 COMPARTILHAR   Londres ? Há exatamente dois anos, em dia 31 de dezembro de 2019, um comunicado do governo chinês à Organização Mundial de Saúde sobre uma doença que causava problemas pulmonares e dificuldades respiratórias na cidade de Wuhan inaugurava oficialmente a era da pandemia, com as fotos da Covid passando a dominar o noticiário da imprensa global desde então.    Dois anos e  mais de cinco milhões de mortes depois, as vacinas foram descobertas mas nem todos querem se imunizar ou usar máscara. Variantes trazem o medo de que a pandemia jamais vá embora. Outros acham que a ômicron pode ser o início do fim das trevas.  Como tema dominante, a Covid foi destacada nos principais prêmios de fotografia do mundo este ano.    Fotos da Covid premiadas em concursos globais  Alguns concursos de 2021 premiaram imagens capturadas ainda em 2020, quando o pânico tomou conta do mundo . Outros destacaram fotos produzidas em 2021, ano que termina com vários países ainda sob medidas de isolamento e assustados com a elevação no número de casos, batendo recordes a cada dia.  Elas mostram tristeza e dor, mas também solidariedade e a adaptação à pandemia.  A foto da Covid vencedora do principal prêmio de fotojornalismo internacional, o World Press Photo, foi feita no Brasil pelo dinamarquês Mads Nissen no Lar Viva Bem, em São Paulo, em 5 de agosto de 2020.  Este foi o primeiro abraço que Rosa Luzia Lunardi, de 85 anos, recebeu em cinco meses.   Foto: Mads Nissen, World Press Photo Awards 2021 Winner   O carinho foi feito pela enfermeira Adriana Silva da Costa Souza graças à ?Cortina do Abraço?, idealizada para criar uma barreira para o vírus. Nissen vive em Copenhagen e trabalha desde 2014 para o jornal diário Politiken.  Veja as demais fotografias do World Press Photo Brasil em destaque no Covid Latam O coletivo Covid Latam, formado por 18 fotógrafos da América Latina, incluindo brasileiros, ganhou o prêmio FotoEvidence Book Award do World Press Photo 2021, com suas fotos que documentam os efeitos da pandemia no cotidiano das comunidades mais vulneráveis da região, suas crises e o aprofundamento das desigualdades sociais. Coletivo Covid Latam ? Brasil ? Victor Moriyama Nesta foto publicada no The New York Times, moradores do Edifício Copan batem panelas em protesto contra o presidente Jair Bolsonaro, em 18 de março de 2020. O Copan é o prédio mais tradicional da capital paulista, concebido pelo arquiteto Oscar Niemeyer. No dia anterior, havia sido confirmada a primeira morte de um brasileiro pela Covid-19, num hospital da cidade de São Paulo. Três meses depois, o Ministério da Saúde mudou a data da primeira morte para 12 de março, mas na mesma capital paulista.   Coletivo Covid Latam ? Brasil ? Ana Carolina Fernandes O flagrante mostra o protesto marcante da ONG Rio de Paz no 11 de junho de 2020. Cruzes foram fincadas na praia de Copacabana, a mais famosa do Rio de Janeiro, para homenagear os brasileiros mortos pela Covid-19, que àquela altura já somavam 40 mil. Coletivo Covid Latam ? Brasil ? Rafael Vilela Esta vista aérea mostra a imensidão de covas abertas no cemitério paulista de Vila Formosa, que se tornou internacionalmente conhecido após a explosão de mortes no Brasil. A escavação de sepulturas em série se tornou uma prática comum no local, que na ocasião presenciava 40 enterros por dia. A chegada da pandemia se acelerou e deu visibilidade a um local que já estava marcado pela tragédia.  Siena International Photo Awards (SIPA)  Um dos principais concursos do mundo teve este ano uma categoria exclusiva para fotos da Covid.  1º Lugar ? Aniversário, por Brais Lorenzo Couto, Espanha SIPA 2021 ? Covid-19 ? Birthday ? Brais Lorenzo Couto Os funcionários da casa de repouso San Carlos de Celanova comemoram o aniversário de Elena Pérez, 98, duas semanas depois que ela sobreviveu ao coronavírus. Nove residentes morreram nesta casa de repouso e mais de 40 testaram positivo para a Covid-19. 2º lugar ? Noite na época da pandemia, por Ares Jonekson, Indonésia SIPA 2021 ? Covid-19 = Night in pandemic time ? Ares Jonekson Em um final de tarde de outubro, no Cemitério Público Pondok Ranggon, vários agentes funerários estão fazendo uma pausa com seus smartphones. Durante este período de pandemia, eles enterraramde 30 a 40 vítimas de Covid-19 todos os dias. 3º lugar ?  A vida em uma lágrima, por Rodrigo Cabrita, Portugal SIPA 2021 ? Covid-19 ? Life in a tear ? Rodrigo Cabrita Uma doença rara e perigosa associada à Covid-19 levou Francisco, 13 anos, a ser internado na UTI do Hospital D. Estefânia, em Lisboa, com uma patologia que já tinha causado mortes. Os sintomas começaram a se manifestar intensamente e, desde as manchas vermelhas iniciais nas mãos até a insuficiência renal e respiratória, a doença progrediu rapidamente. Dias depois de ser intubado, ele respondeu positivamente à terapia. Veja os demais vencedores do concurso de fotografia SIPA 2021 Wellcome Photography Award 2021 O prêmio da fundação de saúde Wellcome também abriu uma categoria somente para fotos da Covid-19 ou de dificuldades adicionais criadas pela pandemia, que ganhou o nome de Combatendo Infecções.  1º lugar ? O Tempo do Coronavírus, por Aly Song ? China WPP 2021 ? foto: Aly Song Em Wuhan, China , onde a pandemia começou, voluntários desinfetam em abril de 2020 o Grande Teatro Qintai. Eles trabalham para a equipe Blue Sky Rescue, a maior ONG humanitária da China.  Categoria Combatendo Infecções ? Série 1º lugar ? Mulher Trans: Entre Cor e Voz, por Yoppy Pieter ? Indonésia WPP 2021 ? foto: Yoppy Pieter A série ?Mulher Trans: Entre cor e voz? retrata os muitos obstáculos que enfrentados na Indonésia, que vão da dificuldade em encontrar emprego ao acesso a cuidados de saúde. E que se agravaram  com a Covid-19. Mira (nome fictício) é uma trabalhadora do sexo em Jacarta. Com as restrições da Covid ela não pode mais trabalhar na rua, e passou a fazê-lo pela internet. ?Não tenho opção e preciso trabalhar para pagar o aluguel e o sustento?, diz ela. WPP 2021 ? foto: Yoppy Pieter Lilis (centro) foi fotografada por Pieter quando fazia um teste de HIV em Serpong, South Tangerang. Ela está acompanhada por Aurel (à esquerda), da Pelita Tangsel, uma organização que ajuda mulheres trans a ter acesso aos serviços de saúde quando elas não têm a documentação oficial exigida. WPP-2021-fighting-infections-series-Yoppy-Pieter Darni mostra sua carteira de identidade, que está com seu antigo nome, Darno, e expirou em 2012. Estima-se que 70% das mulheres trans em Jarkarta não têm carteiras de identidade válidas, que são necessárias para ter acesso a serviços governamentais como educação, suporte financeiro e saúde ? inclusive para a Covid-19. WPP-2021-fighting-infections-series-Yoppy-Pieter Mama Yuli senta-se com Mama Dona apoiada em seu joelho. Como líder do Fórum de Comunicação de Transgêneros da Indonésia, Mami Yuli se dedica a lutar pelos direitos das mulheres trans. Durante a pandemia, ela distribuiu apoio financeiro à sua comunidade, com contribuições provenientes de indivíduos e igrejas. Veja os demais vencedores do concurso de fotografia Wellcome Photography Award 2021 International Photography Award (IPA) O concurso premiou fotos da Covid em várias categorias em 2021. Categoria Família 1º lugar ? Luto incomparável, por Samuel Rrajkumar IPA On Shot ? Our Times ? Samuel Rrajkumar ? Grief Beyond Compare Membros da família de Vijay Raju, que morreu devido à Covid-19, choram durante sua cremação na aldeia de Giddenahalli nos arredores de Bengaluru, Índia, em 13 de maio de 2021. Na Índia, as infecções por coronavírus ultrapassaram os 24 milhões de pessoas. Todo o país testemunhou milhares morrendo diariamente devido à falta de instalações médicas, falta de oxigênio e um número esmagador de infecções crescentes por hora. O resultado é uma visão triste de voluntários conduzindo enterros e cremações 24 horas por dia. Categoria Vida no confinamento 1º lugar ?  Audiência no tribunal da cozinha, por Liz Hingley IPA ? One shot ? Our Times ? Liz Hingley ? Kitchen court hearing Um advogado trabalhando em casa durante o lockdown número dois em Londres, 2020. Alguns juízes do Reino Unido solicitaram que os advogados se vestissem com terno e gravata para as audiências judiciais pelo zoom. Categoria Heróis da pandemia 1º lugar ? T. agradece ao doutor Astua por salvar sua vida, por John Rae IPA One shot ? Our Times ? John Rae ? T. thanks doctor Astua for saving his life T. estava em tratamento intensivo contra a Covid-19 e quase faleceu. O Dr. Astua e sua equipe foram os pioneiros em novos protocolos que ajudaram a salvar a vida de T. Ele teria alta no dia seguinte do Hospital Elmhurst, no Queens, e ficou emocionado ao agradecer ao médico. O Dr. Astua iniciava seu turno às 8h e rotineiramente não saía do hospital antes das 23h. Ele fez isso por 40 dias. Quando questionado sobre os longos turnos, ele respondeu: ?Cresci a cinco quarteirões daqui. Estes são os meus vizinhos. Vou ficar aqui?. Categoria Isolamento 1º lugar ?  Distanciamento Social, por Jason Au, Hong Kong IPA ? One shot ? Our Times ? Jason Au ? Social distancing Em uma tarde de domingo durante o ano pandêmico de 2020, vários grupos de habitantes de Hong Kong sentados sozinhos ou em pares foram capturados na imagem. Eles passavam o fim de semana sob a claraboia do átrio de um shopping. Categoria Tecnologia 1º As vídeochamadas são as novas visitas durante a pandemia, graças à tecnologia, por Carles Ramos IPA ? One shot ? Carles Ramos ? Video calls are the new visits while the pandemic. Thanks the tecnology Uma enfermeira aproxima um tablet durante uma vídeo chamada com as filhas de um paciente hospitalizado. Veja os demais vencedores do concurso de fotografia International Photography Award (IPA) BPPA Press Photographer of the Year A série vencedora, de autoria do britânico radicado em Nova York Adam Gray, é composta fotos da Covid na cidade americana que viveu um dos mais graves surtos de coronavírus do mundo.  As imagens exploram o drama humano da doença e dos profissionais de saúde. Adam Gray by The BPPA ? Sepulturas comuns na Ilha de Hart ? Nova York Adam Gray by The BPPA ? Dentro de uma ala de Covid-19 ? Nova York Adam Gray by The BPPA ? Vítimas de coronavírus carregadas para necrotérios refrigerados em Nova York Adam Gray by The BPPA ? Sepulturas coletivas na Ilha de Hart ? Nova York Adam Gray by The BPPA ? Abraço de trabalhadoras da saúde ? Nova York Adam Gray by The BPPA ? Estátua da Liberdade atrás de reboques do necrotério refrigerado temporário para coronavirus ? Nova York Adam Gray by The BPPA ? Agente funerária lida com vítima do coronavírus ? Nova York Veja as demais fotografias do prêmio BPPA Press Photographer of the Year, organizado pela British Press Photographers Association   News Photo Awards O Sacramento, por Ilya Pitalev, Rússia News Photo Awards 2020 ? Ilya Pitalev ?O sacramento?, por Ilya Pitalev, agência Rossiya Segodnya (Sputnik), da Rússia, retratou o padre Ioann visitando Anna Odinokova, de 81 anos, que estava sofrendo os efeitos do coronavírus em sua casa em Moscou, em maio de 2020. Projeto Depois de Abril, Cuba  Não foi um concurso, com vencedores e prêmios. Ao criar o projeto colaborativo Depois de Abril, em junho de 2020, dois meios de comunicação independentes de Cuba tiveram como objetivo capacitar e estimular fotógrafos amadores e profissionais a documentar de forma criativa e humana o isolamento social imposto pelo coronavírus. Grife Covid, por Randy B. Foto Randy B. Para o fotógrafo, o nome Covid na máscara de um adolescente em uma rua deserta em Havana remeteu às peças de grife usadas pelos jovens que enchiam as animadas ruas da cidade antes da pandemia. Nenhuma marca teve tanta exposição nos últimos meses. Lacuna, por Gabriela Molina Foto: Gabriela Molina O desespero do confinamento foi traduzido por Molina em uma imagem forte e dramática, de alguém que está prestes a afundar. ?Estar trancada em casa às vezes é como olhar para um poço sem fundo?, disse. Mudança, por Anniet Forte Foto Anniet Forte Uma cena tão normal, a de um caminhão sendo descarregado, passa a ser vista de outra forma. Forte utilizou-a para simbolizar a ansiedade criada pela quarentena. ?Você olha pela janela e tenta entender o que mudou, mas o mundo continua o mesmo.? Anjos de Mármore, por Raimel Fernandez Foto: Raimel Fernandez No meio da crise da Covid-19, Fernandez  conheceu essas estátuas de anjos. E enxergou nas manchas causadas pela deterioração uma lágrima escorrendo do rosto de um deles.         Direitos autorais reservados. Reprodução do conteúdo integral não autorizada. Reprodução do primeiro parágrafo autorizada desde que com link para a matéria original.

Compartilhas Noticia

Tags

Comentários

Comentários

Escrever Comentário

34700

Subscribe to see what we're thinking

Subscribe to get access to premium content or contact us if you have any questions.

Subscribe Now